É muito comum pessoas que moram em casa baixa aproveitar os fundos do terreno para construir uma edícula. Motivo? Aproveitar os fundo do terreno? Uma casa, por maior que seja, nunca é suficiente. Tem que ter um lugar para guardar as ferramentas, receber as visitas, servir de atelier, e outras inúmeras funções que, se feitas dentro da casa principal, viram bagunça.

Acontece que, muitas vezes o morador não faz um levantamento das suas necessidades reais, e a edícula acaba se tornando aquela coisa fria, empoeirada e úmida. 

A intenção desse post é auxiliar quem está construindo ou reformando a montar seu programa de necessidades e a partir dele, construir uma planta que supra essas necessidades.

Vejam a seguir três programas diferentes. Para cada um, elaborei uma planta como sugestão:

  • Visitas + Depósito

        Para famílias que recebem visitas com certa frequência e não possuem estrutura suficiente na casa principal, a edícula servirá para alojar os hóspedes. Deve ser limpa, seca (impermeabilizada contra qualquer umidade) e confortável. Dois quartos e um banheiro são suficientes, e devem ter espaço para anexar mais uma cama de solteiro, se necessário. Caso algum dos hóspedes tenha limitação física, deve-se estar atento às normas de acessibilidade (rampas, espaços mínimos de circulação, barras no banheiro). Uma sala fechada onde os hóspedes possam ficar a vontade antes de ir dormir também é interessante, e irá oferecer maior privacidade e conforto. Como também há a necessidade de um local para armazenar ferramentas, sobras de azulejos e etc., uma pequena faixa em uma das laterais (1,20m de largura é suficiente) com acesso externo é uma solução prática. Segue abaixo uma idéia de planta baixa para este programa de necessidades:

Imagem

  • Apoio piscina + Depósito + Churrasqueira

Casas com piscina necessitam de uma área de lazer coberta, permitindo um maior conforto para os dias de festa. Churrasqueira, cozinha completa e banheiro se fazem necessários, além de uma ducha externa. Os ambientes de convivência devem ser integrados, mas ao mesmo tempo segmentados por móveis baixos, permitindo o contato visual mas delimitando a área de preparo de alimentos. Dessa forma, os convidados podem se divertir sem atrapalhar o andamento da refeição! O depósito com acesso externo facilita o fluxo, e se for bem pensado, ainda sobra espaço para uma área de serviço, como no exemplo que criei!

Imagem

  • Atelier + Depósito + Visitas

Esse modelo é para aquelas famílias que além de hospitaleiras, possuem um artista em casa. Nada mais desconfortável do que ter de improvisar um canto para pôr a criatividade em prática. Artistas em potencial merecem um atelier com tudo que têm direito, um espaço ondem possam se fechar, esquecer do mundo e deixar a criatividade fluir. Além de uma área generosa, um lavabo também é essencial. Já para os hóspedes, como não sobraria área suficiente para uma sala com copa, o quarto deve suprir essas necessidades. Banheiro, um micro-ondas e um frigobar com uma bancada de apoio, televisão, armário e criados mudos são suficientes para receber com grande conforto. O depósito, como mostrado na sugestão abaixo, toma uma forma linear, permitindo a instalação de armários em toda sua extensão.

Imagem

Bom, espero que essas sugestões sejam úteis! Para maiores dúvidas, podem entrar em contato através dos comentários! 

Anúncios

Edícula

02/14/2011

A temporada chegou praticamente ao fim, e agora é hora do quê? Reformar a casa da praia para o próximo veraneio!

Inspirada pelo nome do blog, pensei: vou dar dicas sobre edículas. Esses cantinhos, normalmente tão feios e esquecidos, podem ser fantásticos refúgios: basta identificar a vocação da sua edícula e mãos à obra!

Meus pais costumam utilizar bastante a casa de praia, tanto no inverno quanto no verão. No inverno, a fachada principal fica inutilizável, pois recebe o vento sul – congelante – que impede qualquer relação com o exterior.

Pensando nisso, ano passado decidimos reformar a edícula: transformamos o que antes era uma garagem em uma sala, colocamos portas de vidro, trouxemos um fogãozinho à lenha antigo que era do meu avô, algumas mobílias do apartamento velho e aos poucos uma nova casa está tomando forma. Como minha mãe é artista plástica, a mesa de churrasco continua lá e funciona como bancada de trabalho. Essas pequenas mudanças já estão sendo muito significativas, e em dias de frio e chuva é a edícula o lugar escolhido para ver televisão e inventar algum artesanato novo. Como tudo aqui em casa é na base do improviso, até concluirmos a obra inteira, com decoração e tudo mais, vai levar mais algum tempo. Mas nada com ter uma arquiteta para opinar e fazer o trabalho andar, de uma vez por todas, né?

Bom, assim como a minha, a sua família também deve ter alguma necessidade espacial que possa ser adaptada à edícula. Abaixo vou mostrar algumas fotos interessantes e comentar o melhor de cada uma:

Bem iluminada para comilanças em família!

Acima uma sugestão legal para separar a área de churrasqueira: Com materiais rústicos (madeira, tijolo, pedra) e iluminação natural (telhas de, provavelmente, policarbonato), foi bolado este espaço super confortável, com direito a jardim de ervas, forno de pizza, churrasqueira e tudo mais que se precisa para reunir a família e os amigos em torno de quitutes deliciosos. Quem não queria uma edícula assim?

 

Sombra e água fresca

Este espaço projetado pela arquiteta Fernanda Queiroz serve de apoio à piscina e, com certeza,  deve abrigar festas homéricas. Com televisão, churrasqueira e forno de pizza (também quero), deve ser um verdadeiro oásis nos dias quentes de verão. E o melhor é que, apesar de toda sua funcionalidade, pode ser executado com materiais simples e baratos.

 

 

Charme mineiro...

O rústico é chique né? Eu adoro. Com madeiras de demolição, muitos objetos de artesanato típicos de Minas, luminárias que devem ficar lindas à noite e um fogão à lenha pra lá de charmoso, esta edícula ficou uma delícia! Árvores trepadeiras plantadas próximas aos pilares também ajudam a embelezar ainda mais sua edícula. A luz natural também foi bem aproveitada aqui, através das aberturas laterais.

 

 

Biblioteca na edícula, porque não?

Que tal um cantinho silencioso e organizado para colocar a leitura em dia? Nem só de churrasco sobrevivem as edículas, pessoal! Junte portas de vidro + boa iluminação + poltronas confortáveis e tenha a biblioteca que você sempre quis. Em dias de chuva então, é o lugar perfeito para ler e emendar aquela soneca.

 

 

Visitas na edícula! Almofadas feitas pela minha mãe, e criado azul restaurada por mim :)

Aqui em casa, além de tudo o que eu citei nas primeiras linhas desse post, nossa edícula também funciona como área de serviço, depósito e espaço para receber visitas (tem 2 quartos e 1 banheiro). Esse quarto, assim como todas as paredes que fazem divisa com as casas vizinhas, receberam azulejos imitando tijolinho (escolha do meu pai) para controlar a umidade e as manchas horríveis que ela provocava na pintura.  Decoração enjambrada mas apresentável!

 

Com um pouco de dinheiro e dedicação, você também pode dar um uso melhor para sua edícula do que aquele que elas sempre acabam tendo: Depósito de tralhas com uma mesa de churrasco.  Boa sorte!

P.S.: Não coloquei o nome dos arquitetos porque não lembro de onde peguei as fotos, estavam no meu arquivo de imagens referenciais. Quem souber, favor me informar. Obrigada.